O estagiário

Sou um estagiário, eu sou gay…
Meu estágio é na vida
Neste mundo que dissemina o ódio sobre nós
As pessoas se ofendem, mas aqui
ninguém é Inocente.

Sou estagiário, sim senhor.
Gosto de pessoa e de meninos seu doctor.
Sou estagiário na vida real e também
Coadjuvante, sou bem real.

Não me disseram na descrição
Quando eu fiz entrevista, me enganaram então,
Os critério para estagiário desta vida.
Eu conheço homens e meninas, mas estou gostando de estagiar querida.

Não passo batom, isso não.
Uso tênis, salto não.
Estou adorando brinca de esconder,
Eles que não se atreva em mim querer fazer.
Não confunda meus critérios, sou
Estagiárìo e sou hétero.

Anderson B.

Cotidiano violento


Mãe acorda na madrugada pra fazer
Desejo de filho.
Pai dorme e ronca, vira de um lado e não se levanta pra acudir.
Mamadeira tem que fazer, leite pronto pra você.

Mãe dorme poucas horas para dar
Banho, troca e arruma bolsa pra filho estudar.
Mãe cansada vai descansar, mas bem antes precisa organizar, com vassoura, rodo, e pá.
Limpa tudo e deixa organizado para o seu senhor poder desfrutar.

Sai do serviço e vai refrescar, cerveja gelada na mesa, a mulher não vê, la dentro do bar só tem homem pra você ver, quem piscou, Quem olhou, admirou,
Se apaixonou pelo seu bolso que a cerveja e petisco ele pagou.
Em casa na madrugada chegou, batendo a porta que até a mulher cansada acordou.

Vários nomes ele achou para elogiar a sua mulher, que perguntou? “aonde cê tava, que cheiro de cachaça?” Com um tapa de mão aberta ele retrucou e indagou: “estava no bar, trabalhei o dia todo e sou merecedor.
Põe minha comida na mesa que to com fome por favor.”

Quieta ela obedece, seu filho acorda chorando, o prato na mesa ela deixa, pra correr com a mamadeira para alimentar o filho que ama, mulher deixa disso e vê se se ama.

Anderson B.

A conquista


Se eu disser que você e eterna pra mim,
Você não irá acreditar.
Da mesma forma!
Se eu disser que nunca viu beleza tão igual,
Você vai achar que estou blefando.

Portanto!
Deixa o senso do normal fluir,
Entre nós.
Será mais natural,
É menos estressante .

Nas noites e dias,
Dos quais eu estiver sem controle,
Eu acabo falando mais do que o necessário,
Aliviando minhas dores.
Não se preocupe isso é normal.

Deixe que os versos fale por si próprio.
Deixe que os olhares sejam verdadeiros.
Que o canto da boca treme,
Almejando beijos ardentes e molhados.

Anderson B.

Retrato do bar 


Você es a moldura que todos os
Dias aqueles velhos homem admira,
Naquele bar.
E a moldura que eu deixei,
Para que todos possa admirar.

E minha inspiração a que eu tenho
Ânimo para continuar,
Eu olho para aquela tela e posso me sentir vivo,
Aliviado com mundo,
Pois eu sei que você esta lá.

Imperfeição não há e tudo muito claro,
E tudo muito certo na semetria exata.
Eu observo seus tracos seu gestos,
Tudo se encaixa perfeitamente.

Entre sentimentos e emoções,
Eu muitas das vezes já chorei diante de ti.
Está moldura pintada aqui já me levou a loucuras,
Sentimentos meus que ninguém consegue decifrar,
Você é minha inspiração não da pra negar.

Anderson B.

Mudei meus planos

Eu larguei todos nosso sonhos
E planos pelo chão daquela casa.
Eu preferia nesta noite ir em
Buscar de uma felicidade verdadeira.

Desculpe! não era isso que eu
De fato almejava na minha vida.
Deixei a porta fechada, pois eu
Sei o quanto você e sistemático.

Estas coisas elas são minhas,
Pra ser melhor eram, agora elas
Pertence a você, as nossas lembranças
Ira fazer questão de nos recorda.

Quando você levantar,
Eu não estarei mais ao seu lado.
Alias…
Eu nunca estive pra ser sincero.
Mas desta vez eu não pretendo mais,
Te perturbar com juras de amor.

Anderson B.

Em meio a crise

Respire fundo…
Enquanto o mundo chora em meio uma crise quase que mundial, outros espera a tempestade passar, sem ao menos deixa que o ânimo o venha ser vencido pelo desânimo.
Se prepare para o grande triunfo, seja confiante trabalhe na medida do possível e impossível e necessário! Não se lamente pelo pouco, pois o pouco e bem mais do que o nada.
Estude, se prepare, crie estrategias, se aperfeiçoa na medida quer for indo se encaixando as coisas, não se deixa abater.
Sugiro que encontre um canto aonde possa ler um bom livro, apreciando um bom café ou um vinho. Novos conhecimentos e novas áreas aceite, serão bem vindas.
Pois quando esta tempestade passar e suas vista conseguir enchergar, novas oportunidades, certifique que você se preparou suficiente ao ponto de cada buraco que foi feito em suas persistência de não desistir, você possa estar habilitado o bastante para erguer, suas colunas em seu devido lugar e por fim…
Levantar O Império que sempre sonhou.

Anderson B.

Egocêntrico amor


Quem não gostaria de te uma história de amor para contar?
A seus futuros netos e parentes?
Um românce que seja!
Daqueles proibido que so vemos em novela.

Eu penso em você quando estas ideias, em minha mente acontece.
Eu sei que devemos nos respeitar,
Mas pequena amizade só se fortalece, quando á sinceridade no ar.

Uma história de Amor poderia vim acalhar.
Podemos esquecer o amor!
Poupando o sofrimentos!
Somente a história de dois apaixonados,
Numa aventura sem fim,
Seria ótimo para mim.

Entre história e loucura eu te garanto,
A nossa será inesquecivél até o fim.
Nos deixando marcas de um amor eterno.

Anderson B.

Poder da inspiração


Quando se trata de voce,
Meus versos são menos agressivos.
Eles passa a ser rômanticos
E mais compreensivo.

Quando trata de voce,
Eu imagino no passando,
Conhecendo sua beleza através de
Olhares,
Escondidos no meu mundo encantado.

Quando se trata de você,
A um respeito que eu guardo.
Pois você e algo inesquecivel,
E causadora deste abrigo aqui dentro de mim.

Quando se trata de você,
Minhas dores se vão,
Se alivia uma por uma.
Por instante eu esqueço o amor,
Me lembrando de como e bom,
Ter como minha inspiração.

Anderson B.

Deixe que Morra Camões…


Não a salve por favor!!!
Eu lhe imploro a este seu pedido de clemência…
Não salve a poesia deixe que nos morra,
Entre pedaços e sentimentos de um mundo perverso,
Não, não salve nem ao menos a defenda!!!
Por favor deixe que nossa concepção e nosso dom de existência morra.
Por favor não salve a poesia.

Salve as rosas,
Salve a selva o planeta,
Mas não deixe que a poesia se sustente,
Ou ao menos resista a este mundo cruel,
Retire suas palavras por favor, me de o direito de morrer em paz, não me salve, Não me limpe.
Deixe a droga fluir entre pensamentos de um lunático, mas não salve nenhum estrofe que seja.
Deixe os versos morrer nas esquinas dos, Perfeitos português literário da poesia,
Deste pontos e virgula de uma estrada vazia…
Por favor que morra a poesia.

Deixe que morremos nesta poça de sangue, Entre prosas e diálogos de um comentário importuno de um poeta ardente de febre em seu fim…
Deixe que morra,
Deixe que acabe,
Deixe a inexistência destes contos e versos baratos, pois bem, até Camões, Cecilia Meireles e Augusto e seus anjos já não esta mais entre nos, o que eu mais espero dos versos?
Deixe que morra, e no fim ressuscite nos boleros e canções numa festa entre convidados da velha guarda, no fundo de um bar sujo com estruturas mal acabada.

Anderson B.